Dicas para corretores

Corretor de imóveis: o que faz e quais as atribuições?

Existem áreas no mercado que não param de crescer, e quase não sofrem com os efeitos da crise. E um deles é o mercado imobiliário.

Corretor de imóveis: o que faz e quais as atribuições?

A crise econômica é um fato - milhares de pessoas perdendo empregos, sofrendo reajustes salariais ou até mesmo não conseguindo aquela tão sonhada vaga no mercado de trabalho. Ainda assim, existem segmentos que não param de crescer, e quase não sofrem com os efeitos da crise. E um deles é o mercado imobiliário.

 

Por isso, a procura por qualificações e cursos que permitam entrar neste mercado cresceu exponencialmente nos últimos anos. E as vagas de corretores de imóveis estão sendo cada vez mais ocupadas.

 

Mas saber o básico sobre imóveis não é só o que um corretor faz. Afinal, quais são as atribuições deste profissional? Se você é um corretor de imóveis, em quais áreas do mercado pode atuar? Continue essa leitura conosco.

 

Captação de imóveis

Uma das áreas em que o corretor de imóveis pode atuar é a captação: ou seja, a busca de imóveis para administrar, tanto para venda quanto para locação.

 

Porém, quem escolhe essa área não precisa só captar imóveis, mas também saber como formalizar essa entrada e conhecer todos os documentos necessários para que o proprietário esteja resguardado pela imobiliária ou corretor autônomo.

 

Avaliação de imóveis

O corretor também pode trabalhar com avaliação de imóveis, precificando e analisando o produto para captação. Porém, se você se interessar por essa área, precisará realizar um curso de Avaliação de Imóveis e solicitar o registro no CNAI para avaliar propriedades.

Mercado de luxo

O corretor que atua no mercado de luxo dentro do segmento imobiliário precisa ter conhecimentos específicos e um atendimento mais especializado, para atender as demandas dos clientes. 

 

Porém, os pontos positivos são as altas comissões e, claro, todo o conhecimento que o corretor irá adquirir enquanto trabalha, tendo contato com grandes arquitetos, engenheiros, etc.

 

Dica extra: especialize-se!

Em meio a essas e tantas outras áreas de atuação, o mais importante a se fazer é começar uma especialização. Pense bem: em qual área você mais vai gostar de trabalhar? Qual área vai render melhores frutos?

A partir disso, você pode partir para o segundo passo, que é a especialização em aluguel, venda, imóveis residenciais ou comerciais.

Mas não se engane: aprender mais sobre uma área em específico não quer dizer que você não possa fazer outras coisas. Mas ter uma grande expertise sobre o seu trabalho o tornará mais competitivo no mercado de trabalho.

E então, gostou desse conteúdo? Continue se mantendo informado aqui no nosso blog.

Gostou da matéria? Compartilhe com seus contatos

Leia mais