Mercado imobiliário

Mercado de São Paulo mantém bons indicadores

A retomada traz boas perspectivas para a geração de trabalhos e para o crescimento
Mercado de São Paulo mantém bons indicadores

De acordo com a Pesquisa do Mercado Imobiliário, realizada pelo Departamento de Economia e Estatística do Secovi-SP (Sindicato da Habitação), foram comercializadas em fevereiro 1.448 unidades residenciais novas na cidade de São Paulo, resultado 14,4% inferior às 1.692 unidades vendidas. Porém, quando o resultado é comparado com as 798 comercializações de fevereiro de 2017, houve crescimento de 81,5%.

No acumulado de 12 meses (março de 2017 a fevereiro de 2018), foram comercializadas 25.349 unidades, um aumento de 60,4% comparado ao mesmo período de 2017 (março de 2016 a fevereiro de 2017), quando as vendas totalizaram 15.804 unidades, mas ainda abaixo da média anual histórica de 27 mil unidades.

Lançamentos

De acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio), a cidade de São Paulo registrou, em fevereiro, 341 unidades residenciais lançadas, volume 54,4% inferior a janeiro (748 unidades) e 90,5% acima do resultado de fevereiro de 2017 (179 unidades).

Os resultados da pesquisa demonstram bom desempenho do mercado imobiliário, apesar de o mês ser mais curto e ter Carnaval. "As quase 1,5 mil vendas significaram o melhor resultado dos últimos quatro anos para o mês, confirmando a tendência de crescimento apresentada no final de 2017", diz Celso Petrucci, economista-chefe do Secovi-SP.

Oferta de imóveis novos

A capital paulista encerrou o mês de fevereiro com a oferta de 19.728 unidades disponíveis para venda. Esta oferta é formada por imóveis na planta, em construção e prontos (estoque), lançados nos últimos 36 meses (março de 2015 a fevereiro de 2018). Houve redução de 6,1% em relação a janeiro de 2018 (21.000 unidades) e de 12,5% em comparação a fevereiro de 2017 (22.546 unidades).

Destaques

Os imóveis de 2 dormitórios destacaram-se no mês, com 953 unidades comercializadas, maior VSO (8,1%) e quantidade de oferta (10.835 unidades). As unidades de 1 dormitório apresentaram o maior volume de lançamentos (215 unidades) e tiveram a segunda maior quantidade de vendas (317 unidades).

Imóveis com preços até R$ 240.000,00 registraram a maior quantidade de vendas (725 unidades) e o melhor VSO (11,1%). Apartamentos com preços entre R$ 240.001,00 e R$ 500.000,00 predominaram nos lançamentos, com 189 unidades, e na oferta, com 6.224 unidades.

 

Gostou da matéria? Compartilhe com seus contatos

Leia mais