Mercado imobiliário

O que esperar de fundos imobiliários com o fim das eleições

O fim da corrida revelou que o setor imobiliário guarda perspectivas positivas para o governo do novo presidente
O que esperar de fundos imobiliários com o fim das eleições

Ao longo dos últimos anos, ficou novamente comprovado que estes fundos sofreram muito menos impacto que outros formatos de investimentos – notoriamente – a bolsa de valores. Tanto nas eleições de 2014 como na de 2018, a volatilidade dos FIIs foi inclusive menor no período eleitoral do que no ano como um todo.

Mas e depois das eleições? Com a definição do novo presidente, inicia-se uma nova fase de movimentações no mercado financeiro. Os fundos imobiliários não ficam de fora dessa onda.

Boas perspectivas para o setor de construção civil; esperada queda na taxa de desemprego e a consequente maior busca por escritórios e possível retomada no consumo são alguns dos fatores que podem aquecer o mercado em questão a partir dos próximos meses.

De acordo com especialistas, no momento, o vetor aponta para cima e lembram que a curva de juros mostra uma melhora nos últimos meses. Essa mudança, que mostra taxa Selic baixa para os próximos anos, também é favorável aos fundos imobiliários – que se tornam mais atraentes quando a renda fixa atrelada a juros paga rentabilidade menor. 

Gostou da matéria? Compartilhe com seus contatos

Leia mais