Dicas para corretores

Corretor de imóveis: salário, requisitos e mais

A área da corretagem traz diversas vantagens e benefícios como boas comissões, flexibilidade, conforto de poder trabalhar de casa (ou de qualquer lugar), entre muitas outras coisas.

Você provavelmente deve conhecer uma pessoa que escolheu uma profissão e, anos depois, decidiu mudar e se deu super bem. Muitas dessas mudanças acontecem para o segmento imobiliário.

Isso porque a área da corretagem traz diversas vantagens e benefícios como boas comissões, flexibilidade, conforto de poder trabalhar de casa (ou de qualquer lugar), entre muitas outras coisas.

Mas nem tudo são flores: com os benefícios vêm também os requisitos. Afinal, o que é preciso para ser um corretor de imóveis? É preciso ter um diploma? E o mais importante: quanto ganha o profissional? É possível ter um salário fixo mensal, ou os salários são variáveis?

Se você quer saber mais sobre isso, continue essa leitura.

Quanto ganha um corretor de imóveis?

Vai depender do rendimento do profissional no dia a dia. Isso porque, como vocês já sabem, o corretor de imóveis não ganha um salário fixo, mesmo sendo contratado por uma imobiliária. Afinal, são raras as exceções de empresas que pagam um salário fixo aos profissionais deste ramo.

Ou seja: tudo vai depender de quantos imóveis você vender, e o quanto de comissão vai ganhar por eles. Por isso, é muito importante ter organização financeira. Afinal, em um mês você pode ganhar um bom valor e em outro, pode não ganhar nada. Saber como manejar esses valores é o grande segredo para ter conforto e qualidade de vida.

Porém, ainda que seja variável, é possível ter uma noção básica de valores. Em pesquisas e entrevistas realizadas pelo Imovelweb, alguns corretores informaram ganhar de 10 a 15 mil por mês. Já outros disseram ter uma média de ganho de 18 mil reais. Ou seja: bem mais do que a média do salário em outros cargos.

Quais os requisitos para ser corretor de imóveis?

A primeira informação que você precisa saber é: todo corretor de imóveis deve ter registro no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis). Esse é o órgão federal que normatiza e regulamenta a profissão. 

Porém, mais do que isso, é preciso ser maior de idade e estar cursando ou ser formado em um curso Técnico de Transações Imobiliárias. 

O que se aprende neste curso? Disciplinas como matemática financeira, aspectos jurídicos e algumas noções de arquitetura são abordadas na grade.

Geralmente, este curso dura de 4 meses a 1 ano e pode ser feito nas modalidades presencial, semipresencial ou EAD.

Os cursos chamados Negócios Imobiliários ou Gestão Imobiliária também são ideais para preparar corretores de imóveis para o mercado de trabalho. Ou, se preferir, o profissional pode escolher um curso superior: Tecnólogo em Gestão Imobiliária.

Você pode saber mais informações sobre isso neste artigo do nosso blog.

É hora de colocar a mão na massa

Agora que você já sabe como chegar lá, chegou a hora de tomar sua decisão. Comece sua especialização e venha para um dos segmentos de mercado que mais cresceu nos últimos anos.

Quando começar, cadastre-se no Corretor ON e tenha acesso a informações exclusivas dos produtos Helbor.

 

Gostou da matéria? Compartilhe com seus contatos

Leia mais