Dicas para corretores

Guia completo: como ser corretor de imóveis

O ano começou e você quer mudar de carreira, ou até mesmo conquistar aquele emprego dos sonhos. O setor imobiliário pode te ajudar a realizar seu objetivo de ser um corretor de imóveis.

O ano começou e você quer mudar de carreira, ou até mesmo conquistar aquele emprego dos sonhos. O setor imobiliário pode te ajudar a realizar seu objetivo de ser um corretor de imóveis.

O fato é que a busca por essa profissão tem se tornado cada vez maior. É que, convenhamos, as vantagens são muitas. Um corretor autônomo, por exemplo, tem a flexibilidade de trabalhar onde quiser - até mesmo dentro de casa. Além disso, as comissões são bem atrativas - o que leva o corretor a ganhar muito bem em determinadas épocas do ano.

Mas também é preciso tomar cuidado. Como o tio Ben diz “com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades”. Por isso, um corretor precisa de organização financeira para ter segurança e estabilidade. Além disso, precisa ser muito profissional e delimitar horários de atendimento.

Agora que você já conhece um pouquinho dessa carreira, confira alguns passos para ser um corretor de imóveis.

Formação

Basicamente, o que você precisa saber é que todo corretor de imóveis deve ter registro no CRECI (Conselho Regional de Corretores de Imóveis), órgão federal que normatiza e regulamenta a profissão. 

Além disso, é preciso ser maior de idade e ser formado em um curso Técnico de Transações Imobiliárias. Ou seja: não adianta ter um diploma em outra área relacionada, como administração. Ser corretor exige um estudo específico que abordará matemática financeira, aspectos jurídicos e algumas noções de arquitetura.

Geralmente, este curso dura de 4 meses a 1 ano e pode ser feito nas modalidades presencial, semipresencial ou EAD.

Os cursos chamados Negócios Imobiliários ou Gestão Imobiliária também são ideais para preparar corretores de imóveis para o mercado de trabalho. Ou, se preferir, o profissional pode escolher um curso superior: Tecnólogo em Gestão Imobiliária.

Carteira de trabalho

Após ingressar em um dos cursos e fazer alguns períodos de estágio, chegou a hora de obter o registro.

Toda região do país possui um CRECI. Você deve se dirigir ao local portando os seguintes documentos:

  • Carteira de Identidade
  • CPF
  • Título de eleitor c/ comprovante de votação da última eleição
  • Certificado de reservista, para homens de até 45 anos
  • Comprovante de residência 
  • Diploma do curso técnico ou de nível superior
  • Comprovante de conclusão do ensino médio
  • Fotos 3×4 
  • Comprovante de pagamento da anuidade

Após levar tudo o que foi solicitado, o documento fica pronto entre 30 e 60 dias.

Mercado de trabalho

Agora que você já tem o conhecimento suficiente, e já pegou sua carteirinha do CRECI, chegou a hora de colocar a mão na massa. Ser corretor não é somente vender imóveis. Você também poderá atuar com captação de novos imóveis; prestar serviço como avaliador; Trabalhar como correspondente imobiliário da Caixa Econômica Federal; entre outras atividades.

O importante mesmo é que você tenha organização e sempre continue se especializando. Com o passar do tempo, cada profissional descobre um lado único da profissão - e, por consequência, sua vocação. E é a partir dessa descoberta que você consegue estudar uma área específica: seja ela venda, locação ou até mesmo avaliação de imóveis.

Se você quer continuar adquirindo conhecimento, clique aqui e leia as melhores dicas para corretores de imóveis iniciantes.



Gostou da matéria? Compartilhe com seus contatos

Leia mais